bahia

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017 14:53

Carro de bombeiro morto ao socorrer casal era igual ao de alvo de bandidos

Família era perseguida por criminosos após cobrar dívida de R$ 70 mil.

O corpo do bombeiro Ademon Gomes de Santana, de 46 anos, assassinado quando tentava socorrer um casal que havia batido o carro contra um poste durante perseguição, é velado na manhã desta quarta-feira (11), em Barreiras, região oeste da Bahia. Ademon foi morto com um tiro no peito na segunda-feira (9), quando estava fora de serviço, mas parou na rua a fim de ajudar uma família, sem saber que eles estavam sendo perseguidos.

Ademon deixou uma mulher grávida de nove meses. Ele teve uma carreira militar de 20 anos – nove deles no Corpo de Bombeiros. Há pouco mais de dois meses, foi promovido a cabo. “Nós somos órfãos. Ele não conheceu o pai dele, assim como o filho dele não conhecerá ele”, contou Rubenita Borges, irmã de Ademon.

O comandante geral do Corpo de Bombeiros da Bahia, coronel Francisco Luiz Telles de Macedo e uma comitiva da corporação viajou para participar da cerimônia de despedida. O velório é realizado desde cedo, na casa da vítima, e o enterro será no Cemitério Jardim da Saudade, em Barreiras, às 14h.

Segundo os bombeiros, neste horário, haverá uma série de homenagens em todos os quartéis do Corpo de Bombeiros do estado, com acionamento nas sirenes e continência.

A delegada que está à frente do caso, Marineide Pires, conta que o carro da família, que acabou batendo no poste, era idêntico ao veículo do bombeiro que passava ocasionalmente pelo local. “Ademon voltava do Hospital do Oeste, onde tinha deixado a mulher que estava em trabalho de parto”, detalhou Marineide, em entrevista ao G1.

Quando Ademon passava dirigindo, ele viu que o carro estava batido e uma mulher gritava por socorro. Achando que era um acidente comum, parou para auxiliar as vítimas. Nesse momento, o carro dos criminosos chegou e um dos ocupantes disparou duas vezes. Uma bala atingiu o carro do bombeiro e a outra feriu Ademon no peito. Os dois homens conseguiram fugir. “Ele imaginou talvez que fosse o carro da  vítima, e já foi disparando. Não deu tempo nem de o bombeiro conversar com a mulher. Na hora que desceu, já tomou um tiro no peito”, diz Marineide.

Conforme explica a delegada, o carro bateu no poste porque, perseguido, o condutor perdeu o controle do veículo quando fugia depois de já ter sido baleado na perna pelos criminosos.

A polícia detalha que o condutor emprestava dinheiro a juros e estava cobrando uma dívida de R$ 70 mil a homem identificado como Orlando.

Os dois marcaram um encontro, quando o homem que havia chegado ao local com a família, após saírem da igreja, foi baleado na perna. Nesse momento, ele fugiu e mais à frente, perdeu o controle da direção e bateu no poste. A delegada Marineide informou que ele continua internado no Hospital do Oeste, em Barreiras, e ainda não teve condições para prestar depoimento. A mulher dele já foi ouvida. Nem ela, nem as crianças ficaram feridas.
A
polícia já analisou imagens de câmeras de segurança, e informou já ter identificado o atirador. O suspeito está sendo procurado, assim como o homem que devia a quantia, apontado como mandante do crime. Conforme as investigações, os dois estavam juntos no carro no momento do crime.

G1.com



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.

%d blogueiros gostam disto: