bahia

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017 19:54

Coronel e Sindsalba discutem Plano de Carreiras dos servidores da AL

Concebido nos moldes dos planos de cargos e salários dos Tribunais de Contas do Estado (TCE) e o do Município (TCM), segundo os dirigentes sindicais, o Plano de Carreiras dos Servidores da Alba beneficia todos os ativos e inativos da Casa

A julgar pela primeira rodada de negociação entre o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Angelo Coronel (PSD), e a diretoria do Sindsalba (Sindicato dos Servidores da Casa), o Plano de Carreiras do corpo funcional será implantado em breve.

Chefe do Legislativo baiano recebeu na tarde desta segunda-feira (20), em seu gabinete, o presidente da entidade laboral, Gilmar Carneiro, e o tesoureiro Flávio Abreu, e a vontade política em selar um acordo foi a tônica das conversas.

Concebido nos moldes dos planos de cargos e salários dos Tribunais de Contas do Estado (TCE) e o do Município (TCM), segundo os dirigentes sindicais, o Plano de Carreiras dos Servidores da Alba beneficia todos os ativos e inativos da Casa – algo em torno de 700 servidores, sendo 335 no exercício da atividade. Os sindicalistas historiaram a luta do sindicato pela sua implantação nos últimos anos.

Foto: Sandra Travassos

Coronel solicitou, de imediato, um estudo para conhecer o impacto na folha de pessoal e pediu para que o plano fosse novamente protocolado na presidência do Legislativo. Ele também comprometeu-se com os sindicalistas a formar uma comissão na Mesa Diretora, ainda antes do Carnaval, para debruçar-se sobre o assunto. O Plano de Carreiras deverá ser apreciado também pelo plenário.

Quero resolver o problema, mas preciso me inteirar acerca do seu impacto na folha. Na minha gestão vai estar tudo funcionando”, assegurou Coronel. Animados, Carneiro e Abreu destacaram a disposição do sindicato em renunciar a passivos antigos – cerca de 26 ações judicializadas -, em troca da implantação do plano. O deputado pessedista questionou dos sindicalistas a legalidade jurídica dessa renúncia.

Os sindicalistas pediram ainda ao presidente da Alba que fosse autorizado o desconto, agora em março, do Imposto Sindical no salário dos servidores – correspondente a um dia de trabalho -, com o respectivo repasse desses recursos para a conta do Sindsalba. A entidade laboral tem 52 anos de fundada.



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.