bahia

sexta-feira, 17 de março de 2017 19:48

Funcionários terceirizados do IML de Jacobina param por falta de pagamento; corpos não estão sendo necropsiados

Um dos corpos está carbonizado e veio do Município de Paripiranga, e, o outro, é da vítima de homicídio com decapitação, ocorrido provavelmente na noite de ontem e/ou madrugada desta sexta-feira, em Euclides da Cunha.

Funcionários terceirizados das empresas BRM Serviços de Manutenção e Conservação e TEC Serve, que prestam serviço para o Governo do Estado da Bahia, cruzaram os braços e decidiram não voltarem ao trabalho enquanto não receberem seus salários que se encontram com o pagamento atrasado desde dezembro de 2016.
Motoristas e prestadores de serviço indispensáveis, que atuam no recolhimento de corpos para o IML, passam por dificuldade financeira, com contas e débitos em atraso, fazem empréstimo com pagamento de juro elevado para aquisição de suprimento e manutenção de suas casas, entre outras dificuldades.

IML de Euclides da Cunha

Cansados de sofrer com esses atrasos de pagamento de seus salários, funcionários de vários IML da Bahia, resolveram cruzar os braços até que essas empresas cumpram com a obrigação de pagá-los integralmente e normalmente na data acertada. A equipe de reportagem do site euclidesdacunha.com apurou que em Euclides da Cunha, dois corpos aguardam na geladeira para serem necropsiados, tem médico-legista de plantão, porém, sem os auxiliares, não há procedimento.
Um dos corpos está carbonizado e veio do Município de Paripiranga, e, o outro, é da vítima de homicídio com decapitação, ocorrido provavelmente na noite de ontem e/ou madrugada desta sexta-feira, em Euclides da Cunha.
Euclidesdacunha.com


COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.