bahia

quinta-feira, 16 de março de 2017 18:09

Neusa Cadore concede título de cidadania para ativista social Eliana Rolemberg

Neusa ressaltou a biografia de Eliana e justificou a homenagem ao simbolismo do mês de março. “Você reflete os ideais revolucionários de líderes femininas marcantes da história, a exemplo de Maria Quitéria, Margarida Alves, Luiza Bairros, Dilma Rousseff, dentre outras”, declarou à homenageada.

Representantes de movimentos sociais do campo e da cidade, lideranças de várias matrizes religiosas, autoridades políticas e militantes que enfrentaram a ditadura militar marcaram presença na sessão especial que concedeu o título de cidadã baiana à socióloga e ativista social Eliana Bellini Rolemberg. A atividade foi promovida pela deputada estadual Neusa Cadore na quinta-feira, 16, e teve como foco o debate sobre “Democracia e Direitos Humanos”.
A trajetória de militância de Eliana tem quase 50 anos. Em 1970 foi presa e torturada pela ditadura. Após quase 10 anos de exílio na França, veio para a Bahia onde passou a colaborar na formação popular e na luta pela democracia. Destacou-se na  Coordenadoria Ecumênica de Serviços (CESE), onde ingressou em 1983, e ao longo dos anos teve um relevante papel no fortalecimento do diálogo inter-religioso no Brasil.
Neusa ressaltou a biografia de Eliana e justificou a homenagem ao simbolismo do mês de março. “Você reflete os ideais revolucionários de líderes femininas marcantes da história, a exemplo de Maria Quitéria, Margarida Alves, Luiza Bairros, Dilma Rousseff, dentre outras”, declarou à homenageada. A parlamentar também destacou a resistência dela contra a ditadura o engajamento nos movimentos populares, sendo exemplo da resistência feminina que tem ocupado as ruas contras o desmonte das políticas sociais.
Eliana agradeceu a homenagem e o tom político do evento, onde foi debatida conjuntura do país e criticados os retrocessos nos direitos. Ela lamentou projetos como Escola Sem Partido e a tentativa de tirar sociologia e filosofia do ensino. “A educação é o pilar da sociedade. Não podemos desistir da educação se quisermos continuar firmes na construção da democracia”.
Ela fez referência às pessoas vítimas da ditadura, exaltou a diversidade do movimento e dedicou às mulheres, jovens e velhos militantes que nunca desistiram e continuam acreditando na importância da luta. “Que a Bahia ajude o Brasil a resgatar a democracia e a construir um Brasil que respeite os direitos. Que a gente não deixe passar essas reformas e, principalmente, que a gente não deixe destruir a Constituição de 88 que tantos aqui lutaram pra construir”, reforçou.
Prestigiaram o evento os parlamentares estaduais do PT, Maria Del Carmen, Luiza Maia, Fátima Nunes, Bira Coroa e Marcelino Galo; vereadores e lideranças históricas de organizações como Articulação do Semiárido Brasileiro, Cáritas, Rede Pintadas, Projeto Axé, Grupo Tortura Nunca Mais, Movimento Sem Terra, dentre outros.


COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.