bahia

sábado, 11 de março de 2017 19:55

Riachão do Jacuípe – Durante evento para comemorar o Dia da Mulher, diretor da FETAG fala quem são os deputados a favor da ‘PEC da Morte’

Para grande decepção dos trabalhadores um deles é Paulo Azi que sempre teve grande votação no município.

Secretaria de Mulheres do STTRJ Arleide do Carmo coordenou o evento | Foto: Raimundo Mascarenhas

O Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Riachão do Jacuípe adiou as comemorações de quarta-feira, 8 de março, Dia Internacional da Mulher  para este sábado, 11, no auditório do Centro de Formação da entidade. Segundo o presidente João Batista, o sindicato historicamente promove grandes atos para comemorar o dia da mulher, como a data caiu no meio de semana a diretoria preferiu deixar para comemorar no sábado, pois, é dia da feira livre e os trabalhadores têm maior frequência na cidade.

Evento no Sindicato de Riachão é sempre dessa forma. Casa cheia | Foto; Raimundo Mascarenhas

A seca não dar trégua em toda região, mesmo assim centenas de mulheres compareceram ao evento, até porque a temática era voltado pra elas, principais prejudicadas, caso seja aprovada a Reforma da Previdência. E foi justamente sobre este assunto que o sindicalista e diretor da Federação dos Trabalhadores na Agricultura da Bahia – FETAG-BA João da Cruz conversou com as mulheres.

João da Cruz criticou bastante a PEC 278 e seus apoiadores | Foto: Raimundo Mascarenhas

Ele disse que desde o ano passado vem discutindo os prejuízos que os trabalhadores terão caso seja aprovada o que chama de ‘PEC 287, PEC pé na cova’ proposta pelo então deputado federal Ricardo Barros atual ministro da saúde. Ele na ocasião apresentava 47 emendas e dessas, 23 ‘bulia’ diretamente com as questões da previdência”.

Mulherada atenta ao assunto de seu interesse. Nenhum direito a menos! | Foto: Raimundo Mascarenhas

A proposta ‘Pé na Cova’, porque segundo ele os primeiros itens que ela traz, é o aumento da idade minima para as mulheres e homens, ou seja, igualar a idade entre os dois sexos, a mulher mulher que hoje aposenta com 55 anos, que é segurada especial e comprovação minima de 15 anos, a proposta do Governo é de aumentar pra 65 anos, e também a comprovação minima para 25 anos.”Se as mulheres já tem dificuldade de apresentar as provas nos últimos 15 anos, imagina nos últimos 25, tendo que aumentar ainda 10 anos de vida para garantir aposentadoria, principalmente para aquela que tem uma dupla e tripla jornada de trabalho”, protestou João.

João abriu o jogo e disse quais são os ‘inimigos’ dos trabalhadores | Foto; Raimundo Mascarenhas

O sindicalista aproveitou para ‘abrir os olhos’ dos eleitores para ficarem atentos ao políticos que são a favor da PEC da Morte, PEC do Fim do Mundo, e contra os trabalhadores. O primeiro nome divulgado foi o do relator da PEC 287 o deputado federal Artur Maia(PPS) ele que é baiano de Bom Jesus da Lapa, “ele disse que jamais assinará qualquer emenda supressiva em favor dos trabalhadores e trabalhadoras rurais do estado da Bahia”, disse João para revolta do público presente.

Jovem sindicalista sabe que se a reforma passar jamais se aposentará | foto: Raimundo Mascarenhas

O segundo nome mencionado que mostra-se contrário ao trabalhador rural segundo João é o deputado federal Paulo Azi (DEM), este sempre levou boa votação de Riachão do Jacuípe como deputado estadual e federal. Por ser um nome conhecido de todos houve gritos de protesto e vaia no auditório. O terceiro parlamentar que segundo o palestrante jamais assinará qualquer emenda supressiva em favor dos trabalhadores é Elmar Nascimento (DEM) natural de Campo Formoso, é voltado na vizinha cidade de Conceição do Coité.

Representantes do MOC,da secretaria de assistência social e diretoria do sindicato

Arleide do Carmo secretaria de Mulheres do Sindicato foi quem coordenou os trabalhos, segundo ela o evento correspondeu as expectativas, pois as mulheres jacuipenses estão sempre fortes e unidas e mesmo com a seca elas participam em qualquer situação, sendo solicitas vai pra Câmara, vai pras ruas, numa demonstração que estão sempre unidas em defesa dos seus direitos.” Esse pessoal que está ai querendo a reforma da previdência é porque não conhece a luta árdua do trabalhador rural”, disse a secretaria.

Teodomiro Paulo secretario de Finanças do Sindicato disse que os eventos promovidos pelo sindicato com destaque para o Dia da Mulher e o Dia do Trabalho é sempre recheado de preocupações, pois acontece a festa e tem sempre reivindicações, mas que este ano a preocupação é maior por conta dessa Pec 287 que ele chama de “Pec da Morte’, que afeta diretamente as mulheres, de modo especial as trabalhadoras rurais de todo Brasil.

Então nosso movimento é para quem sabe chegar aos deputados juntamente com os senadores e ao presidente Temer, para que repensem no que diz respeito essa pec, sabemos que é uma luta, mas não paramos e temos que dizer que direito não se retira, e o que eles estão querendo e tirar os direitos conquistados pelos trabalhadores”, afirmou Teodomiro.

O próximo grande ato este ano promovido pelo Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Riachão do Jacuípe será dia 1º de maio quando se comemora o Dia do Trabalho.

Redação CN



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.