bahia

domingo, 21 de maio de 2017 00:55

Lideranças petistas comentam sobre a importância do Congresso que envolve a militância durante três dias, em Salvador

Lideranças avaliam como muito positivo o Congresso para que "o Projeto que mudou o Brasil continue".

O Partido dos Trabalhadores (PT) seja na esfera municipal, estadual ou nacional é o único no Brasil que se reúne para o debate de ideias, com a realização de plenárias, oficinas, seminários e também o único a realizar eleições internas para escolha do presidente dos diretórios municipal, estadual e nacional.

Os municípios já realizaram as eleições e 23 delegados foram escolhidos durante o Processo de Eleição Direta-PED, realizado de 5 a 7 deste mês nos municípios, elegerão a nova direção estadual do partido para um mandato de dois anos.

Reportagem com Vilmara de Assis

Neste 6º Congresso Nacional – Etapa Bahia, realizado em Salvador que faz homenagem a Marisa Letícia esposa do ex-presidente Lula e Zezeu Ribeiro deputado federal, ambos falecidos, conta com todos os deputados estaduais e federais de diferentes tendências se unem no só ideal que é fortalecer o partido e elevar o nome do seu líder maior, Luiz Inácio Lula da Silva.

O Calila Noticias esteve no Congresso e ouviu alguns deputados que falaram da importância de um evento dessa natureza, sobretudo no momento que o País atravessa com a maior crise política de sua história.

Neusa Cadore – Petista histórica, filiada ao PT em 1991, foi à primeira mulher eleita prefeita da Bahia pelo município de Pintadas pelo Partido dos Trabalhadores em 1997 e reeleita em 2001. No cumprimento de seu terceiro mandato de deputada, Cadore falou ao CN que acontece num momento particular diante da crise política, mas está com muita disposição.

Joseildo Ramos – Filiado ao PT em 1988, foi prefeito de Alagoinhas por duas vezes e está no segundo mandato de deputado estadual. Na sua opinião, o PT deve voltar a fazer política da forma como começou.

Bira Coroa – Começou sua história com vereador em Camaçari, hoje no exercício do quarto mandato de deputado estadual, falou que o congresso do PT tem que realinhar as condições politicas do partido.


Rosemberg Pinto – Hoje líder do partido na Assembleia Legislativa, disse que ao fim do Congresso, o povo deve ir para rua lutar pela garantia do estado Demócrito e constitucional.

Fátima Nunes que está no terceiro mandato falou que o congresso é importante para organização partidária e o momento é desafiador pelo que o Brasil está vivendo

O ex-governador Jaques Wagner abriu o Congresso e um ponto que ele chamou a atenção da ‘companheirada’ foi para continuar indo ás ruas, pois, Temer deverá sair pela força do povo e não pela denuncia duvidosa da Globo. Wagner também falou ao CN sobre o 6º Congresso.

Redação CN



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.