brasil

quarta-feira, 25 de outubro de 2017 16:13

Justiça nega nova redução de pena para goleiro Bruno

Advogados aguardam progressão de regime para as próximas semanas

A 4ª Câmara Criminal do TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) negou, na tarde desta quarta-feira (25), recursos da defesa do goleiro Bruno Fernandes que pediam uma nova redução da pena do jogador. No mês foram descontados um ano e seis meses da condenação. Assim, o atual período de detenção é de 20 anos e nove meses.

De acordo com Fábio Gama, advogado de Fernandes, o pedido analisado nesta quarta é em relação a três possíveis omissões observadas na apreciação que reduziu a pena do jogador em setembro. A expectativa da defesa é de que o período fosse maior. Gama informou que recorrerá da decisão nos tribunais superiores.

O atleta é condenado pelo homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, sequestro e cárcere privado de Eliza Samudio, que desapareceu em 2010. Eles está preso na penitenciária de Varginha, no sul de Minas Gerais, em regime fechado. O jogador está tralhando como ajudante de um professor de educação física em um projeto social da região.

Regime semiaberto

A defesa de Fernandes já entrou com um pedido de progressão de regime para o semiaberto e aguarda decisão há cerca de dois meses. Segundo Gama, a expectativa é que o resultado seja divulgado nas próximas semanas. O advogado acredita na decisão favorável ao pedido.

De acordo com Gama, caso a Justiça permita que o goleiro Bruno passe a cumprir a pena em regime semiaberto, ele deve ficar em prisão domiciliar, uma vez que o presídio de Varginha está em lotação máxima e não tem condições de atender um preso nestas condições.

R7



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.