colunas

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018 10:32

Cruzar a cidade pelo perdão – Dom Itamar Vian

Com o tema  “O perdão gera paz” e o lema “Somos todos irmãos” acontecerá no próximo domingo – 25 de fevereiro – as sexta Caminhada do Perdão, promovida pela Arquidiocese de Feira de Santana.

Dom Itamar Vian

UMA MULTIDÃO, tendo á frente um grande pesado cruzeiro, vai sair da igreja Santo Antônio, bairro Capuchinhos,  passando pelo centro comercial, até a igreja Senhor do Bonfim no Alto do Cruzeiro, no percurso de seis quilômetros, vencido um pouco mais de três horas. A fé que remove montanhas é a mesma que reúne milhares de pessoas, que apesar do sol, calor, ou chuva formam um verdadeiro tapete humano na cidade.

A PRIMEIRA Caminhada do perdão foi realizada em 04 de março de 2012, dentro das atividades programadas para celebrar os 50 anos de criação da diocese de Feira de Santana. Desde a sua primeira edição, a empatia do povo com o grande ato penitencial itinerante, superou todas as expectativas. A presença massiva de fieis das 39 paróquias que compõem a Arquidiocese, com suas comunidades, lideranças, pastorais e movimentos, mostrava a fé e esperança de um povo sedento da misericórdia e reconciliação.

OS TEMAS refletidos na Caminhada do Perdão sempre seguem os da Campanha da Fraternidade que neste ano tem como objetivo construir a fraternidade, promovendo a cultura da paz e da reconciliação, como caminho de superação da violência. Os índices da violência no Brasil superam os números de países que se encontra em guerra ou que são vítimas freqüentes de atentados terroristas.

EMBORA de cunho pastoral e evangelizador, a Caminhada hoje, com a ajuda de pessoas de bom coração que fazem doações para sua realização (estrutural, material de apoio, divulgação) tornou-se também um meio de ajudar as obras sociais. A renda é aplicada nas instituições que prestam serviços de promoção humana e assistenciais, no âmbito da Arquidiocese de Feira de Santana.

A CAMINHADA do Perdão é, portanto, uma grande oportunidade para provocar em nós uma mudança de vida em relação a nós mesmos, nossa família, nossas atividades, o meio ambiente e com Deus. Se Deus que é Deus, perdoa sempre, quem somos nós para não perdoar o irmão, por mais grave que tenha sido a ofensa? É perdoando que recebemos em troca saúde, alegria, paz, felicidade neste e no outro mundo.

Dom Itamar Vian

Arcebispo Emérito

[email protected]



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.