tecnologia

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018 11:55

Samsung lança Galaxy S9 com mesma tecnologia utilizada nos aparelhos dos EUA

Processador dará conta de tarefas de maneira aprimorada ao delegá-las para diferentes núcleos simultaneamente

(Reprodução)

A partir do dia 16 de março estará disponível ao público o novo Galaxy S9. O aparelho traz algumas novidades como mudanças no design da tela, que vai ocupar praticamente toda a superfície frontal do aparelho.

A Samsung costuma lançar o Galaxy com processadores diferentes dependendo do mercado e a versão do Galaxy S9 e do Galaxy S9+ terá o mesmo chip utilizado nos aparelhos dos Estados Unidos. O site Ztop teve acesso antecipado ao Galaxy S9+ e afirmou que o aparelho virá com o chip Snapdragon 845, em vez do Exynos 9810, proprietário da Samsung.

Além disso, o gadget será capaz de se transformar em um PC, com uma série de acessórios. O novo aparelho inclui a possibilidade de desbloqueio de tela mediante chave, impressão digital e reconhecimento facial, ou scanner de retina.

Publicidade

O gigante sul-coreano já havia antecipado que seu novo smart terá melhoras significativas no que diz respeito à câmara. O preço também deve mudar, e a previsão é de um aumento considerável em relação ao Galaxy S8.

“Os novos S9 parecem muito promissores (…). Por enquanto, são inovações incrementais, sem uma ruptura total. A Samsung terá que fazer uso de sua máquina de marketing para posicionar corretamente esses novos smartphones”, comentou Thomas Husson, vice-presidente e principal analista da Forrester Consultant.

Teconologia Snapdragon 845

De acordo com o site Canaltech, a Qualcomm também trabalhou bastante no processamento de IA do 845. O chip foi focado na otimização, significando que o processador dará conta de tarefas de maneira aprimorada ao delegá-las para diferentes núcleos simultaneamente.

Ainda, os desenvolvedores poderão escolher exatamente quais núcleos usarão para essa finalidade, entre o Hexagon 685, a GPU ou o CPU Kryo. Segundo a fabricante, o Snapdragon 845 é capaz de executar tarefas de IA três vezes mais rapidamente do que a geração anterior, além de trazer suporte para uma variedade de frameworks populares de inteligência artificial, como o TensorFlow, da Google, o Caffe 2, do Facebook, e o novo Open Neural Network Exchange (ONNX).

E os assistentes pessoais dos dispositivos móveis saem ganhando com o 845. O processador pode tornar a resposta dos assistentes, como Bixby e Google Assistente, ainda mais veloz e precisa.

Segurança em foco

Nos últimos tempos, hackers têm se tornado cada vez melhores na exploração de vulnerabilidades. Por isso, a Qualcomm decidiu adicionar ao Snapdragon 845 o chamado “Secure Processing Unit” (SPU), que funciona com um processador à parte somente para trabalhar em prol da segurança do componente. O SPU funciona como uma espécie de cão de guarda, adicionando uma terceira camada de segurança ao processador, e também foi desenvolvido pensando na segurança de informações biométricas.

Explicando melhor: aplicações que dependem da biometria do usuário para funcionar, incluindo impressões digitais, leitura de íris e mapeamento facial, terão esses dados protegidos em um ambiente exclusivo, que também fica responsável por lidar com autorizações de pagamentos virtuais e cartões SIM.

Correio



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.