educacao

segunda-feira, 30 de julho de 2018 15:44

Adiado, resultado do Fies 2018 será divulgado na quarta-feira (1º)

Estudantes terão até 05 de agosto para complementar inscrição.

Foto: Divulgação

Inicialmente previsto para hoje (30), o resultado Fies 2018 foi adiado para o dia 1º de agosto de acordo com o Diário Oficial da União desta segunda-feira. A alteração do cronograma foi anunciada por meio da pela Secretaria de Educação Superior (SESu), unidade do Ministério da Educação (MEC). O Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies) também teve cronograma alterado: o resultado da pré-seleção sairá na próxima segunda-feira, 06 de agosto.

Mais de 155 mil vagas Fies 2018 foram anunciadas para o segundo semestre, sendo 50 mil são ofertadas sem a incidência de juros. O fies é destinado aos cursos de graduação não gratuitos em instituições de ensino privadas do país. Para participar é preciso ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 e obtido nota média igual ou superior a 450 (quatrocentos e cinquenta) pontos nas provas, além de nota superior a 0 (zero) na redação. Também é preciso ter renda mensal bruta de até 03 ou até 05 salários mínimos a depender da modalidade solicitada.

Lista de espera Fies 2018

O Fies é composto por uma chamada única, mas permite também o cadastro em lista de espera. O P-Fies, no entanto, é composto apenas por uma única chamada.

Novas datas Fies 2018.2

Com as alterações, os procedimentos serão realizados em novas datas: entre 1º e 5 de agosto, até às 23h59, os candidatos pré-selecionados no Fies deverão acessar o sistema FiesSeleção e complementar a inscrição e prosseguir com a contratação do financiamento. Segundo o MEC, “o agente financeiro na modalidade Fies e os AFOCs* na modalidade P-Fies deverão confirmar a contratação ou informar o vencimento da inscrição no prazo de 30 (trinta) dias, a contar da disponibilização pelo candidato da DRI**. O objetivo neste caso é viabilizar o controle de ocupação de vagas.

Financiamento ou Bolsa de estudo?

Publicidade

O financiamento prevê juros na mensalidade de grande parte das vagas ofertadas e, por isto, ao final da graduação estudante deve quitar a dívida adquirida com a contratação. A bolsa de estudo, no entanto, não prevê a incidência de juros e permite descontos diretos na mensalidade do curso. Com este diferencial, não são acumuladas dívidas após o fim da graduação. O estudante pode contratar a bolsa de estudo por meio do Educa Mais Brasil, oferta até 70% de desconto mensais e dispõe de mais de 240 mil oportunidades para o ensino superior. Saiba mais em www.educamaisbrasil.com.br.



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.