bahia

terça-feira, 31 de julho de 2018 20:00

Após incêndio, plenário da Assembleia Legislativa da Bahia será transferido para prédio anexo

O pleno funcionará no edifício Senador Jutahy Magalhães a partir de quarta-feira (1º); ainda não há previsão de quando as atividades no prédio incendiado serão normalizadas.

Edifício Luís Eduardo Magalhães, no CAB, continua interditado; não há previsão de reabertura (Foto: Vanderson Nascimento/TV Bahia)

Três dias após o incêndio que atingiu o edifício Luís Eduardo Magalhães, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), onde funciona a Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), a Casa anunciou que vai transferir o plenário para um dos três prédios anexos da Casa.

As sessões do pleno vão acontecer, a partir das 14h45 desta quarta-feira (1º), no Auditório Jorge Calmon, situado no edifício anexo Senador Jutahy Magalhães, que fica ao lado do prédio atingido pelo incêndio.

O pleno funcionará no local até que o Departamento de Polícia Técnica (DPT) libere o edifício e que seja realizada uma limpeza para a retirada de entulhos e resto de material que ficou após os trabalhos do Corpo de Bombeiros. Ainda não há previsão de quando o prédio terá o funcionamento normalizado.

Setores como Diretoria Financeira, Secretaria Geral da Mesa, Diretoria de Apoio Parlamentar, Secretaria Geral das Comissões, Departamento de Taquigrafia e demais órgãos de apoio ao plenário também funcionarão no anexo Senador Jutahy Magalhães.

Todos serão abrigados na área onde funciona, hoje, a sede da Escola do Legislativo, entidade que oferece cursos e treinamentos aos servidores. Até que o funcionamento da Alba seja normalizado, as atividades da Escola ficarão suspensas.

Os gabinetes parlamentares, repartições e serviços que funcionam nos demais prédios anexos – Nelson David e Wilson Lins – não sofreram alterações na rotina.

Perícia

De acordo com informações da assessoria de comunicação da Alba, as atividades dos agentes do DPT devem seguir durante toda a semana. Além da Polícia Técnica, a seguradora do prédio incendiado também está realizando perícia no local. Segundo a assessoria de comunicação do DPT, após a conclusão das investigações, o resultado da perícia deve sair entre 10 e 30 dias.



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.