esporte

sábado, 07 de julho de 2018 12:10

Precisando marcar e não tomar gols, Bahia decide Nordestão em casa neste sábado

Bahia e Sampaio Corrêa se enfrentam às 17h45 deste sábado (horário de Brasília), na Arena Fonte Nova. De acordo com a última parcial de vendas, mais de 35 mil ingressos estavam garantidos para o jogo.

Derrota na quarta-feira, dois dias para descanso e a missão de bater o Sampaio Corrêa por dois gols de diferença para levantar a taça do Nordestão. Além disso, para o técnico Enderson Moreira, a responsabilidade de arrumar a casa: ele não vai contar com o lateral-direito Nino, suspenso, mas vai ter o retorno de Marco Antônio e Edigar Junio, recuperados de lesão.

Em entrevista coletiva concedida na tarde desta sexta-feira, o comandante do Bahia explicou como pretende manejar o elenco, sobretudo no setor ofensivo, mas manteve o mistério como alma do negócio. Enderson destacou a necessidade de ter Edigar Junio e Marco Antônio em campo, sem esquecer do cuidado com o físico dos jogadores.

Enderson Moreira concede entrevista coletiva na Arena Fonte Nova nesta sexta-feira (Foto: João Salvador)

“A questão do Edigar e do Marco, a gente está avaliando. Não temos certeza. Eles fizeram o segundo treino com bola. Ainda temos 24h para o jogo. Vou pensar bem, ver as condições dos dois para tomar a decisão. É uma final extremamente importante, mas não posso me comprometer com esses atletas, que são importantíssimos para a equipe, nem precipitar qualquer tipo de situação. A gente vai avaliar. Tendo o aval do departamento médico, físico, fisiologia, fisioterapia, a gente toma a decisão”.

Sobre o substituto de Nino Paraíba, a mesma tônica. O jogador está suspenso da decisão e é um dos principais jogadores do elenco na temporada. Em termos táticos, é uma válvula de escape ao time, principalmente por sua velocidade. Com a saída de João Paulo, o Bahia ainda não conta com uma peça de reposição para a lateral direita. Questionado sobre quem irá escalar, o treinador mantém o mistério.

“Na lateral, não tenho jogador da posição. A gente vai ter que adaptar. Claro que não é o que a gente gosta de fazer, mas, neste momento, é o caminho. Estou com duas opções. Ainda vou olhar, pensar, para poder tomar a decisão. Mas não vou falar para vocês as opções. Não vai escapar. Todos que têm condições [de jogo] estão relacionados. Não ficou ninguém para trás. Está todo mundo aqui”.

Outra questão a destacar é o tempo de preparo para o duelo decisivo. Ou melhor, a falta dele. Depois dos primeiros 90 minutos, o Bahia teve apenas um breve tempo para descanso físico. Nada de treino tático. O técnico pondera que o Sampaio chega para a partida na mesma situação e, para ele, a grande diferença será a entrega dentro de campo.

” Tempo nenhum [de treinamento]. Nós vamos tentar recuperar os atletas. Foi uma viagem longa. E não foi só para a gente. O Sampaio também. Cada um tem suas estratégias, logística, o que acha melhor. A gente não teve nenhum cenário ideal, que seria ter mais tempo para recuperação. O que é importante, no final, é que tem que dedicar corpo e alma para buscar esse título”.

Bahia e Sampaio Corrêa se enfrentam às 17h45 deste sábado (horário de Brasília), na Arena Fonte Nova. De acordo com a última parcial de vendas, mais de 35 mil ingressos estavam garantidos para o jogo.

Por G1 *Estagiário, sob supervisão de Tamires Fukutani.



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.