conceicao-do-coite

segunda-feira, 20 de agosto de 2018 00:36

Coité – Lembranças de Hamilton Rios e criticas aos governos petistas foram pautas no lançamento da campanha de Tom Araújo

Ato politico contou com a presença da chapa majoritária e ACM Neto prefeito de Salvador.

Foto:Raimundo Mascarenhas

Um grande ato politico no fim da tarde deste domingo, 19, marcou o lançamento da campanha de reeleição do deputado estadual Tom Araújo (DEM), na Associação Atlética Banco do Brasil – AABB. O evento reuniu vários apoiadores do deputado, a exemplo de prefeitos com destaque ACM Neto, vices, vereadores e demais lideranças, assim como um grande numero de eleitores que foram declarar apoio a Tom e a toda chapa majoritária formada por Zé Ronaldo candidato ao Governo, Juthay Magalhães e Irmão Lázaro candidatos ao Senado e Elmar Nascimento candidato a reeleição de deputado federal.

Foto: Raimundo Mascarenhas

O deputado Tom Araújo se emocionou no discurso, lembrou que pela primeira vez é feito um lançamento de campanha sem a presença do seu pai Hamilton Rios, que sempre foi seu principal incentivador. Tom foi lançado prefeito em 2000; deputado estadual eleito em 2010 e reeleito em 2014.Hamilton esteve ao seu lado no lançamento da campanha de Vertinho e Renato em 2016, e faleceu praticamente às vésperas das eleições municipais do mesmo ano.

Tom disse que seu pai lhe ensinou que através da vida pública, “nós conseguimos transformar e melhorar a vida das pessoas. Ele que faz muita falta neste palanque, meu incentivador, quem impulsionava meu trabalho, meu grande porto seguro e de muita gente aqui nesse espaço”, falou emocionado.

Araújo fez duras criticas ao governador Rui Costa que segundo ele esteve em Coité prometeu muito há quatros anos atrás e nada fez, inclusive um hospital regional na microrregião do sisal. O deputado criticou o prefeito por nunca ter colocado a UPA para funcionar e que o governador tem conhecimento do caso e também não se mobiliza para isto.

Foto: Raimundo Mascarenhas

O deputado disse que junto com Elmar conseguiu junto ao Ministério da Saúde o pagamento da terceira parcela da construção da UPA, “mas precisava o prefeito solicitar e isto até hoje não foi feito”, afirmou.

Quanto a Zé Ronaldo, Tom disse que é um homem testado e aprovado, tendo sua conduta acima de qualquer suspeita.”Um homem, que tenho certeza que tem condições de mudar a Bahia e transformar este estado, de fazer justiça e melhorar a vida das pessoas”.

Foto: Raimundo Mascarenhas

ACM Neto disse que, o que lhe trouxe a Coité não foi ninguém além de Tom, segundo ele, Zé Ronaldo não precisa que ele saia de Salvador para falar das suas qualidades de ex-prefeito de Feira, em Coité e região.”Alguns oradores que me antecederam disseram, assim como o meu querido e saudoso avô Antônio Carlos Magalhães, de memoria tão presente na cabeça das pessoas, porque vocês sabem o quanto ACM amou essa terra. Na década de 80 ele foi a Feira de Santana para mostrar a Bahia, que aquela cidade devia apontar o futuro dos baianos e convocou João Durval que se candidatou, venceu e governou a Bahia. Quis o destino, alguns anos depois, eu voltar a Feira de Santana para indicar José Ronaldo”, falou Neto.

Foto: Raimundo Mascarenhas

“Eu tenho a consciência da minha responsabilidade nesta eleição, os baianos sabem que o meu nome foi muito lembrado como possível candidato a governador, no entanto, é fundamental a gente ter a consciência de tomar a decisão certa na hora certa, quero dizer a vocês que o nosso grupo politico está apresentando alguém que talvez esteja mais preparado do que eu estivesse e vamos mostrar que a mudança vem do interior com Zé Ronaldo governador em 7 de outubro”.

Neto não deixou de alfinetar, ele foi o penúltimo a discursar e ouviu de Elmar e Tom, criticas aos governos petistas afirmando que as eleições municipais tiveram fraudes. “Mas a justiça está ai, o Brasil mudou, a justiça que através da lava-jato botou o PT na cadeia, essa mesma justiça vai prevalecer e vai tirar o PT da prefeitura”, concluiu ACM Neto.

Foto: Raimundo Mascarenhas

O candidato Zé Ronaldo fez um discurso semelhante ao que tem feito em todas as cidades por onde passa, ou seja, com duras criticas a saúde pública do estado, sobretudo a questão da regulação que chama de “fila da morte”, e que pretende construir um hospital regional para que as pessoas não fiquem esperando vaga em Feira de Santana ou Salvador. Outro assunto abordando é a questão da segurança pública que disse estar abandonada pelo Governo do Estado e o crime organizado crescendo a cada dia, assim como os homicídios, tanto nas sedes municipais como nas zonas rurais.

Redação CN

 

 



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.