economia

terça-feira, 07 de agosto de 2018 16:57

Conta de luz pode subir para bancar rombo no setor elétrico

Aneel abriu audiência pública para decidir sobre revisão de R$ 1,4 bilhão no orçamento da CDE, fundo do setor elétrico para subsidiar consumidores.

Foto: Divulgação

Até o final de agosto, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), do Ministério de Minas e Energia, vai receber propostas para decidir se autoriza o aumento de 4,25% do orçamento de um fundo do setor elétrico utilizado, entre outras finalidades, para dar descontos a diversos usuários, bancar os combustíveis das termelétricas e incentivar a competitividade energética. Na prática, o aumento vai significar alta na conta de luz, já que a principal fonte de receitas do fundo são os impostos.

A agência que regula o setor elétrico no país decidiu nesta terça-feira (7) aprovar a abertura de uma audiência pública, entre 8 e 28 de agosto, sobre a revisão do orçamento da CDE (Conta de Desenvolvimento Energético), que pode passar de R$ 18,8 bilhões para R$ 19,6 bilhões para os gastos de 2018.

Publicidade

A revisão foi solicitada no início de julho pela CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), responsável por gerir o fundo desde maio de 2017. Segundo a CCEE, as receitas do fundo diminuíram em 2018, principalmente, por causa do “aumento dos benefícios tarifários concedidos aos consumidores de energia de fontes incentivadas”.



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.