bahia

segunda-feira, 08 de outubro de 2018 10:44

Após discussão sobre política, artista é morto a facadas por suposto eleitor de Bolsonaro

Nas redes sociais, amigos e alunos lamentaram o ocorrido e prestaram homenagens à vítima. "Com muito pesar informo que assassinaram o Mestre Moa Do Katende ontem à noite no Dique, no bar do João, Salvador, por causa de política, um eleitor do fascista 'coiso' esfaqueou ele.

Foto: Reprodução / Facebook

O compositor e capoeirista Romualdo Rosário da Costa, 63 anos, foi morto a facadas por volta de meia noite desta segunda-feira (8), devido a uma discussão política. Mais conhecido como Moa do Katendê, ele estava em um bar perto de sua casa, na comunidade do Dique Pequeno, e foi esfaqueado por outro morador da região após se mostrar contrário ao candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL).

Nas redes sociais, amigos e alunos lamentaram o ocorrido e prestaram homenagens à vítima. “Com muito pesar informo que assassinaram o Mestre Moa Do Katende ontem à noite no Dique, no bar do João, Salvador, por causa de política, um eleitor do fascista ‘coiso’ esfaqueou ele.

Mestre Moa aguerrido defensor da cultura e do povo negro, sempre a frente pela qualidade de vida da população mais pobre e desfavorecida fará muita falta”, diz uma postagem.

O irmão de Moa, Germinio do Amor Divino Pereira, 51 anos, também foi atingido no braço direito e socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE).

O autor das facadas foi identificado por testemunhas, no registro de ocorrência no posto policial do HGE, como Paulo Sergio Ferreira. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), o suspeito foi preso imediatamente.

Em entrevista ao jornal Correio, o irmão das vítimas, Reginário Rosário, 68 anos, contou que Moa estava no bar com ele e Germinio no Bar do João, quando o autor das facadas começou a defender Bolsonaro. “Moa ponderou que ele era negro e que o cara ainda era muito jovem e que não sabia nada da história. Moa disse ainda que ele tinha consciência do quanto o negro lutou para chegar onde chegou e o quanto Bolsonaro poderia tirar essas conquistas se chegasse ao poder”, disse Reginário.

Após a discussão, segundo o irmão das vítimas, o autor teria ido em casa e retornou com uma peixeira. Moa teria sido atingido nas costas pelo golpe. “Foi tudo muito rápido”, acrescentou.

Bahia Notícias



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.