esporte

sábado, 06 de outubro de 2018 23:41

Arbitragem impede segunda vitória do Bahia no Brasileirão fora de casa depois de está vencendo o Grêmio por 2 a 0

Mesmo jogando na Arena Grêmio foi um empate com sabor de derrota pelas circunstâncias do jogo para o Bahia

O Bahia tinha tudo para sair com uma vitória heróica na Arena Grêmio na noite deste sábado,06, quando até os 38 minutos do segundo tempo vencia por 2 a 0, mas foi prejudicado pela arbitragem quase no fim do jogo, quando Rodolpho Tolski Marques (Fifa) marcou uma penalidade um minuto depois do Grêmio marcar o primeiro gol através de Juninho Capixaba. Jael cobrou bem e empatou o jogo. O árbitro já tinha expulsado o zagueiro Jackson com menos de 10 minutos do segundo tempo, mesmo com um homem a menos o Bahia se defendia bem.

Grêmio e Bahia empatam em 2 a 2 (Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)

O jogo

Grêmio e Bahia travaram um primeiro tempo de uma nota só, com estratégias ainda mais explicitadas após o gol dos visitantes, anotado logo a dois minutos, com Élber após cobrança de lateral. Como já seria natural dentro de casa, o Tricolor gaúcho se lançou ao ataque, com amplo domínio da posse de bola (68%) e volume ofensivo para buscar o empate. A equipe até balançou as redes, com Cícero, em lance bem anulado pela arbitragem. Mas demonstrou afobação e nervosismo ao insistir em bolas levantadas – sem efeito.

Em vantagem, o Tricolor baiano povoou seu campo defensivo e, compacto, fechou espaços para evitar sofrer com o ataque rival. De quebra, ainda soube ser vertical para escapar nos contra-ataques em velocidade e levar perigo à meta de Marcelo Grohe em finalizações. Apesar do apoio de mais de 30 mil torcedores, o Grêmio foi para os vestiários no primeiro tempo sem grandes lances de perigo para o goleiro Douglas.

SEGUNDO TEMPO

O Grêmio controlou a posse de bola desde os primeiros instantes do segundo tempo e ainda contou com um alento para buscar o empate. Logo aos 10, Jackson recebeu cartão vermelho após entrada de carrinho em Juninho Capixaba. O lance foi muito reclamado pelos jogadores do Bahia, alegando que foi uma dividida onde o próprio Jackson sofreu a pior com o chute no rosto do jogador gremista.

A superioridade numérica fez os donos da casa empurrarem ainda mais o adversário para o seu campo de defesa. Mas não se traduziu em chances criadas: os comandados de Renato Portaluppi abusaram das bolas aéreas que pouco levaram perigo.

Para surpresa de todos que estava no estádio esperando o primeiro gol do Grêmio, viram mesmo foi o Tricolor baiano fazer o segundo, com Élber, aos 21. Após chute cruzado de Zé Rafael, Élber sozinho dentro da pequena área mandou no fundo.

O Tricolor gaúcho parecia entregue. Mas reagiu. Aos 38, Alisson dominou pelo meio e encontrou Juninho Capixaba ex-Bahia livre pela esquerda, apenas com o trabalho para finalizar na saída de Douglas.

Um minuto depois de diminuir o placar Marinho pedalou pela direito e entrou na área entre Leo e Gregore, o juiz viu uma penalidade quando Gregore tocou na não do atacante do Grêmio que caiu. Os jogadores do Bahia partiram para reclamar do arbitro que não voltou atrás  e Jael converteu aos 40 min e empatou o jogo para os gremistas.

O jogo foi até os 52 minutos e a última chance do jogo foi do Bahia. Élber sofreu falta na entrada da área, Zé Rafael cobrou e a bola tinha endereço certo no anglo, mas Paulo Victor fez a defesa mais difícil do jogo.

O que aconteceu com o Bahia chama atenção mais uma vez para implantação do VAR no futebol brasileiro. Na semana passada o Vitória foi prejudicado pela arbitragem no Beira Rio e acabou derrotado quando vencia por 1 a 0. Juiz marcou um toque de mão como sendo dentro da área quando o jogador rubro negro estava fora.

Lucas Fonseca saiu na bronca

“Diria que não é nem fazer história [por buscar vencer o Grêmio fora de casa]. Futebol brasileiro está chegando num nível que fator externo não pode influenciar. País que parou no tempo no futebol. Tem coisa que a gente não pode falar. Acredito que não tenho capacidade de julgar a arbitragem, mas um jogo desse, difícil, a gente conseguindo o resultado…Teve o lance do Jackson que acabou expulso. Tiveram inúmeras faltas para o Grêmio que ele poderia dar cartão e não deu. Para a gente ele deu. No início do ano veio comissão de arbitragem falar. Dentro do campo é difícil. Eles trataram uma equipe de uma maneira e uma equipe de outra. Não é só a gente reclamando, é todo mundo reclamando”.

O Bahia se manteve na 14ª colocação com 31 pontos, mas pode perder mais duas posições até o encerramento da 28ª rodada. Mas para isto o Vasco precisa derrotar o Botafogo no Engenhão na terça-feira, e na quarta o Ceará vencer o Cruzeiro no Mineirão.

O próximo compromisso do Tricolor Baiano será novamente no sábado, 13, contra o Paraná Clube na Arena Fonte Nova, ás 21h.

CN * Globo Esporte

 

 



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.