brasil

sábado, 27 de outubro de 2018 23:01

Jovem é assassinado a tiros em carreata pró-Haddad em Pacajus, no Ceará

Vítima é filho da secretária Nacional da Mulher Trabalhadora da CNTRV/CUT

Charlione Lessa em foto de seu Facebook

Um jovem que acompanhava a carreata de apoiadores do candidato à Presidência da República Fernando Haddad (PT) foi morto a tiros no fim da tarde deste sábado (27) em Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza. Conforme o tenente Geovane Martins, o jovem participava da carreata pelas ruas do Bairro Centro, quando um homem emparelhou um veículo Gol de cor branca junto ao carro dele, efetuou pelo menos três disparos de arma de fogo e fugiu.

Segundo o G1, o jovem identificado como Charlione Lessa Albuquerque, de 23 anos, que não possuía antecedentes criminais, foi levado para uma unidade hospitalar do município, mas faleceu. A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) esteve no local da ocorrência, realizando os levantamentos periciais.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública informou que equipes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) e do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) estão em diligências, com o objetivo de localizar e capturar o autor do crime.

Ainda segundo o tenente Martins, estão descartadas motivações de cunho político no crime.

Vítima é filho da secretária Nacional da Mulher Trabalhadora da CNTRV/CUT

Nota oficial

É com profundo pesar e indignação que informamos o assassinato de Charlione Lessa Albuquerque, de 23 anos, filho de Maria Regina Lessa, Secretária da Mulher Trabalhadora da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Vestuário da CUT, CNTRV, ocorrido no início da noite deste sábado, 27, na cidade de Pacajus, interior do Ceará, durante uma carreta em apoio a Fernando Haddad.

O jovem, que trabalhava como servente de pedreiro, participava ao lado de sua mãe da carreata, que seguia em clima pacífico e descontraído. Segundo testemunhos, um seguidor do candidato Jair Bolsonaro (PSL) desembarcou de um carro e disparou vários tiros contra a manifestação. Após os disparos, o assassino bradou orgulhoso o nome de Bolsonoro.

A CNTRV exige das autoridades cearenses e nacionais a rápida prisão do assassino e demais participantes do crime e espera explicações do candidato do PSL à presidência do Brasil, Jair Bolsonaro, cujos seguidores agem de forma extremamente violenta, impulsionados por seu discurso de ódio e intolerância contra opositores.

Na oportunidade, expressamos, nesse triste momento de dor e perda, a total solidariedade do conjunto de dirigentes e militantes do ramo vestuário da CUT com a companheira Regina Lessa. Seguimos combatendo o fascismo, o ódio e a intolerância com as armas da democracia. O Brasil não é um país intolerante e não podemos permitir que uma candidatura irresponsável, como a de Bolsonaro, transforme nossa terra pacífica num campo de guerra.

São Paulo, 27 de outubro de 2018.

Francisca Trajano dos Santos – Presidenta

Candidato Haddad se manifestou em rede social



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.