politica

domingo, 28 de outubro de 2018 23:32

Vitória de Bolsonaro sobre Haddad foi de quase 11 milhões de votos

Fernando Haddad teve grande vantagem apenas nos estados do Nordeste e o estado do Pará no Norte que evitou uma frente recorde de Bolsonaro

Foto: reprodução Veja

Após a totalização dos votos para presidente da república em 100% das urnas apuradas Jair Bolsonaro (PSL) quebrou uma escrita do PT que já vinha há 16 anos, ou seja, duas vitórias de Lula 2002 e 2006 e duas de Dilma 2010 e 2014, sendo todas as vitórias petistas sobre os candidatos do PSDB, José Serra, Geraldo Alckmin, José Serra e Aécio Neves.

Desgastando, principalmente com a diversas denuncias de corrupção e grandes nomes do partido preso, principalmente seu líder maior  Luiz Inácio Lula da Silva, o PT no ‘apagar das luzes’ lançou a candidatura de Fernando Haddad para enfrentar Jair Bolsonaro que nos últimos anos tinha como principais metas o combate a corrupção, a violência e resgatar a moralidade.

O povo absolveu a ideia do deputado federal pelo Rio de Janeiro e abraçou a campanha e neste domingo foi para o embate nas urnas e derrotou o petista. Bolsonaro obteve 57.796.972 (55,13% dos votos válidos), enquanto Haddad recebeu 47.038.792 (44,87%). A frente do candidato de oposição foi de 10.758.180 votos.

Nordeste fiel ao PT

Pelo menos nas duas últimas vitórias do PT com Dilma Rousseff os votos dos eleitores do Nordeste eram os principais responsáveis, agora com Fernando Haddad não foi diferente, ele só conseguiu ir para o segundo turno graças a votação expressiva de oito estados do Nordeste e o Pará no Norte. Ciro venceu no Ceará onde praticamente fez carreira política.

Neste segundo turno os nordestinos repetiram a dose nos oito estados do primeiro turno, e sem Ciro venceu no Ceará. Repetiu também no Pará e ganhou no Tocantins ambos na região Norte, fechando dez estados com maior votação que Bolsonaro.

A melhor votação de Haddad neste segundo turno foi no Piauí com 77,05% dos votos válidos contra 22,95% de Bolsonaro.

Segundo foi o Maranhão 73,26% contra 26,74%; terceiro Bahia 72,69 % contra 27,31%; quarto Ceará 71,11% contra 28,89%; quinto Sergipe 67,54% contra 32,46%; sexto Pernambuco com 66,50% contra 33,50%; sétimo Paraíba 64,98% contra 35,02%; oitavo Rio Grande do Norte 63,41% contra 36,59%.

Redação CN

 



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.