bahia

quinta-feira, 08 de novembro de 2018 10:27

Central – Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos é morto a tiros em emboscada

Durante dois meses, Aroldo esteve à frente de uma paralisação de professores da rede pública municipal e outros servidores de Central, inclusive, nesta quinta-feira (08), teria uma audiência no Fórum local para tratar sobre a paralisação.

Foto: Central Noticia

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do município de Central, na região de Irecê, Aroldo Pereira de Souza, 47 anos, sofreu uma tentativa de assassinato por volta das 07h desta quinta-feira (08).

De acordo com informações checadas pelo Central Notícia, Aroldo estava indo de motocicleta até sua propriedade rural – trajeto que fazia todos os dias pela manhã – quando sofreu a emboscada ao abrir a porteira do local.

Pelo menos três disparos atingiram o sindicalista (braço, costas e cabeça) que foi socorrido em estado grave para uma unidade hospitalar local e em seguida para o Hospital Regional de Irecê onde passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos.

A autoria e motivação para o crime são desconhecidas. Segundo a Polícia Civil, o criminoso estava pilotando uma moto. Aroldo deixa dois filhos do primeiro relacionamento e uma criança de um ano e seis meses com a esposa atual. O clima na cidade é de muita tristeza e revolta.

Greve

Durante dois meses, Aroldo esteve à frente de uma paralisação de professores da rede pública municipal e outros servidores de Central, inclusive, nesta quinta-feira (08), teria uma audiência no Fórum local para tratar sobre a paralisação. Vários professores, pais e alunos participavam do movimento. A entidade cobrava salários atrasados.

A polícia investiga se o presidente possuía inimigos ou divergentes políticos.

Fonte: Central Notícia



COMENTÁRIOS

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores, desta forma não representa a opinião do Calila Noticias. Contamos com o bom senso e educação dos nossos internautas. O Calila Noticia, poderá remover sem aviso prévio qualquer comentário que seja considerado ofensivo e contenha palavras de baixo calão.